O que você procura?

Artigos

Escrito em 12/04/2018

Assassinatos de Missionários

O levantamento anual da Fides registra todos os agentes pastorais mortos de modo violento

Pedro Miskalo

Pedro Miskalo

Revista Mundo e Missão

assassinatos-de-missionarios-0485962.jpg

Segundo dados da agencia missionária Fides, da Congregação para Evangelização dos Povos, de 2000 a 2016 foram mortos no mundo 424 agentes pastorais católicos, dos quais cinco bispos. Ao todo 23 missionários foram assassinados em 2017. Pelo oitavo ano consecutivo, o número mais elevado foi registrado na América: onze agentes pastorais (8 sacerdotes, 1 religioso e 2 leigos). Na África foram mortos dez (4 sacerdotes, 1 religiosa e 5 leigos); na Ásia, 2 (1 sacerdote e 1 leigo).

O levantamento anual da Fides registra todos os agentes pastorais mortos de modo violento, não expressamente “por ódio à fé”. Vários foram vítimas de assalto ou furto, perpetrados com ferocidade, em contextos de pobreza econômica e cultural, de degradação moral e ambiental, onde a violência e o vilipêndio assumem forma de comprometimento, no desrespeito pela vida e por todo e qualquer direito humano. Outros morreram na defesa da fé.

Os assassinados são a ponta do iceberg, uma vez que é longo o elenco de agentes pastorais, ou de simples católicos, agredidos, espezinhados, ameaçados, bem como de estruturas católicas a serviço de populações assaltadas, vandalizadas ou saqueadas. Da maioria jamais se terá notícia ou dos quais jamais se conhecerão os nomes, que em todos os cantos do planeta sofrem e pagam com a vida sua fé em Jesus Cristo.

 

Outros artigos Veja abaixo mais artigos

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339