O que você procura?

Notícias

Escrito em 15 de Junho por Vatican News

Aumenta número de católicos no mundo, aponta Departamento de Estatísticas da Igreja

Imagem Homilias

Os fiéis católicos no mundo continuam a aumentar de ano em ano, embora com mais lentidão do que no passado. A África é o continente com o maior crescimento de batizados de 2010 a 2016, enquanto que a Europa registra uma diminuição de fiéis. Estas são as informações apresentadas pelo Anuário Pontifício 2018 e pelo Annuarium Statisticum Ecclesiae 2016, redigidos pelo Departamento Central de Estatísticas da Igreja. Segundo informações do documento, diminui sensivelmente o número de padres, religiosos e seminaristas.

Mais fiéis católicos

Os católicos batizados, segundo o Annuarium Statisticum, de 2015 a 2016 passaram de 1 bilhão e 285 milhões a 1 bilhão e 299 milhões, com um aumento total de 1,1%. No mesmo período, a população mundial aumentou pouco mais do que o número de católicos, por isso em 2016, a Igreja contava com 17,67 por cento de fiéis em relação à população mundial, enquanto que em 2015 eram 17,73.

A África o continente mais dinâmico, a Europa perde fiéis

A África conta com 17,6% dos católicos de todo o mundo e se caracteriza pelo maior incremento entre os anos 2010-2016. Os fiéis, de fato, passaram de pouco mais de 185 milhões a mais de 228 milhões, ou seja com aumento de mais de 23%. O país com o maior número de batizados é a República Democrática do Congo com mais de 44 milhões, seguido pela Nigéria com 28 milhões de católicos. Enquanto que no Velho Continente, constata-se uma diminuição de 0,2%, mesmo contando com quase 22% da população católica mundial.

A maior parte dos católicos nas Américas

Quase a metade dos fiéis, reside nas Américas (48,6%), mesmo se a grande maioria pertence à América do Sul (57,5%, sendo que 27,5% só no Brasil que se confirma como o país com o maior número de católicos no mundo) e 14,1% América do Norte e 28,2% na América Central.

A Ásia, onde historicamente os católicos são uma minoria, com exceção das Filipinas, os católicos são 11% da população. Enquanto que o restante 0,8% – ou seja pouco mais de 10 milhões de católicos – vivem na Oceania.

Os países que podem ser considerados “os mais católicos” são quinze, e somam mais de 64% de batizados, isto é, 830 milhões de pessoas. Quatro são africanos (República Democrática do Congo, Nigéria, Uganda e Angola), outros quatro encontram-se no continente americano (Brasil, México, Estados Unidos e Colômbia), dois na Ásia (Filipinas e Índia) e cinco da Europa (Itália, França, Espanha, Polônia e Alemanha).

Mais bispos e diáconos, mas continua a crise vocacional

No período entre 2010 e 2016, o dado positivo é o aumento do número de bispos de quase 5% (em 2016 eram 5.353), além disso no último ano foram instituídas seis novas sedes episcopais, quatro eparquias, uma nova sede metropolitana e três vicariatos apostólicos foram elevados a dioceses.

As áreas geográficas com o aumento mais consistente no número de bispos presentes são a América Central, do Sul e a Ásia. O número de sacerdotes no mundo católico é de 414.969: 67,9% são do clero diocesano enquanto que o restante 32,1% religioso. Uma estatística que retoma quase fielmente a de 2015, enquanto que o grupo que registrou o maior aumento foi o dos diáconos permanentes, que cresceu com uma média anual de quase 3%.

Número em diminuição, ao invés, para seminaristas e religiosas professas, que confirmam a queda geral de vocações dos últimos anos. De fato, em seis anos, o número dos que entram no seminário diminuiu 1,8%, enquanto que as religiosas professas diminuíram 8,7%.

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339