O que você procura?

Notícias

Escrito em 18/12/2018 por Vera Filstein

Reunião Mensal de Pastoral trata da Campanha da Fraternidade 2019

A Campanha da Fraternidade tem como objetivo geral estimular a participação em Políticas Públicas

Imagem Homilias
Fotos: Rudger Remígio
Na manhã do dia 8 de dezembro, aconteceu, no Centro Pastoral Dom Fernando (CPDF), a última Reunião Mensal de Pastoral do ano. O tema principal foi a Campanha da Fraternidade de 2019, que tem como tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27). Para falar sobre o assunto, foi convidada a promotora de justiça, Suelena Carneiro Caetano Fernandes Jayme.
 
A Campanha da Fraternidade tem como objetivo geral estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade.
 
“A Campanha da Fraternidade é um tema proposto a cada ano, para ser vivido de forma intensa no período da Quaresma, por meio de reflexões, da conversão do coração e com atitudes cristãs, comprometendo-se com a sociedade e com a sua transformação”, disse o responsável pela Reunião Mensal, padre Vitor Simão.
 
Ao iniciar as reflexões sobre o assunto, Suelena Carneiro comentou a importância desse tema para os cristãos. “Este tema vem reforçar a preocupação da Igreja Católica com a vida do povo brasileiro. Sua atuação consolida e difunde o seu legado como importante instituição que muito contribui para as discussões e ações de impacto social e político em nosso país”, afirmou.
 
Os objetivos específicos da campanha abordados por Suelena foram:
• Conhecer como são formuladas e aplicadas as Políticas Públicas estabelecidas pelo Estado brasileiro;
• Exigir ética na formulação e na concretização das Políticas Públicas;
• Despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal;
• Propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis;
• Trabalhar para que as Políticas Públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado;
• Promover a formação política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania;
• Suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto de fé.
 
Suelena ainda afirmou que ao escolher esse tema em uma campanha, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reconhece a importância da atuação do Estado no contexto da sociedade brasileira. “Trabalhar esse tema também incentiva o povo de Deus, mulheres e homens que formam as comunidades de fé em todos os cantos do país, a exercerem, de forma protagonista, os processos de organização e mobilização do âmbito da sociedade civil e do Estado”, disse.
 
Ao final da reunião, foi aberto espaço para que alguns participantes fizessem perguntas pertinentes ao tema. Quem se interessar pode mandar suas perguntas para o site da Arquidiocese, para serem respondidas posteriormente.  

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339