O que você procura?

Notícias

Escrito em 27/12/2017 por Fúlvio Costa

Dom Washington Cruz preside Missas da Noite e do Dia de Natal

Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós o Salvador, que é o Cristo Senhor!” (Lc 2,10-11).

Imagem Homilias
Fotos: Fúlvio Costa

Após presidir no dia 23, na Capela do Seminário Santa Cruz, a última Lectio Divina em preparação ao Natal do Senhor, Dom Washington Cruz celebrou a Vigília de Natal na Catedral Metropolitana, na noite do dia 24. “Não tenhais medo! Eu vos anuncio uma grande alegria, que será também a de todo o povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós o Salvador, que é o Cristo Senhor!” (Lc 2,10-11).

Assim começou sua homilia o arcebispo, que comentou o trecho do Evangelho de Lucas que discorre sobre o Nascimento de Jesus. “O caminho que nos conduz ao presépio é o mesmo. Na simplicidade de uma casa de periferia, entre uma mãe e um pai, cheios de amor e de fé, brilha a estrela maior, Jesus Cristo”, afirmou, comentando a humildade em que veio o Filho de Deus feito homem.

Dom Washington nos fez lembrar que o Natal, para ser o Natal do Senhor, precisa ser vivido de modo simples para ser rico de amor. Ele manifestou, também, o desejo de que a comunidade cristã se volte sempre para a Luz, para seja, no cotidiano, sal da terra. 

Ater-se à simplicidade, entretanto, foi a mensagem daquela véspera de Natal. “Na humildade do presépio, Deus se fez menino. No menino despido de todas as coisas, o mundo contemplou um Deus à mercê dos homens. É um rosto de Deus feito homem como nós, afeito aos nossos limites de espaço e tempo, de calor e frio, de fome e satisfação, de alegria e de choro. Mas é o rosto de um homem, que é Deus”. Depois da missa, dezenas de crianças presentes na Catedral caminharam em procissão com a imagem do Menino Jesus que depois foi colocada no presépio e incensada pelo arcebispo.

Natal do Senhor

Na Missa do Dia de Natal, Dom Washington disse que o povo de Deus estava naquela celebração para ouvir o grito da alegria e para ver, com os pastores, que a “Luz brilha nas trevas”. Ele também pediu que vivamos muito além de qualquer emoção passageira. “O Natal é mais do que a habitual troca de palavras vazias, ou de presentes, por mais bonitos que eles sejam”. Ele também refletiu que “a simplicidade do presépio partilha a nossa dificuldade de viver, para nos dar a todos a grande esperança de que há algo que pode mudar, e que só ele poderá fazê-lo conosco de forma radical”. Por fim, Dom Washington lembrou que a humanidade aspira à alegria da paz e o Menino, na sua fragilidade, aparecerá diante de todos os povos, como Deus forte e Príncipe da paz. 

Veja todas as fotos

 

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339