O que você procura?

Notícias

Escrito em 02/02/2018 por Marcos Paulo Mota

Igreja de Goiânia ordena cinco novos diáconos transitórios

Dirigindo-se aos ordinandos, o arcebispo falou sobre a alegria de quem descobre e segue o chamado de Cristo

Imagem Homilias

No dia 2 de fevereiro, Festa da Apresentação do Senhor, nosso arcebispo Dom Washington Cruz presidiu, na Catedral Metropolitana de Goiânia, Santa Missa de Ordenação de cinco novos diáconos transitórios para a nossa arquidiocese. A celebração contou com a presença dos bispos auxiliares Dom Levi Bonatto e Dom Moacir Silva Arantes, e também do reitor do Seminário Interdiocesano São João Maria Vianney, o padre Dilmo Franco, juntamente com os outros formadores e também muitos padres do clero arquidiocesano.

Em sua reflexão, o arcebispo lembrou que a liturgia da Festa da Apresentação do Senhor se concentra principalmente na luz: “Uma luz da qual as nossas velas e as luzes desta igreja são um sinal e que nos reúne no final desta tarde, uma que é maior que todas as outras luzes e que tem nome e deve ser a luz para nossos caminhos: Jesus Cristo”.

Dom Washington exortou a seus bispos auxiliares, o clero e também o povo de Deus que “Nós não substituímos a luz de Cristo, somos apenas testemunhas da luz. É o brilho da luz de Cristo que deve arder em nós”.

Dirigindo-se aos ordinandos, o arcebispo falou sobre a alegria de quem descobre e segue o chamado de Cristo: “Caros filhos Diêmerson Bento de Araújo, José Victor Cabral de Dutra, Marcos Paulo Vilela de Assis, Tiago Martins Borges e Vilmar Antônio Barreto; quem descobre e segue o chamado de Cristo, encontra nesse seguimento o motivo de sua existência que só pode gerar alegria”. E completou: “A alegria que vocês transmitem é motivo de ação de graças para vocês, para seus familiares, para as suas paróquias de origem e para toda nossa Arquidiocese, que hoje é consolada por Deus, ao ver que, apesar das circunstâncias adversas, continua a chamar e nos enviar vocações”. 

Ao final da sua homilia, o presidente da celebração fez uma oração de agradecimento a Deus pelas vocações: “Senhor, obrigado pelo dom das vocações. Obrigado, porque, apesar de nossas limitações, estes jovens se deixaram conduzir por tua mão”.

Diêmerson Bento de Araújo, em entrevista, falou sobre o significado de sua ordenação para sua vida: “É a confirmação, por parte da Igreja, da minha vocação ao sacerdócio. O momento decisivo da minha vocação, pois ali eu pude experimentar a graça de Deus e seu amor, e, desse modo, de agora em diante, tenho o compromisso de fidelidade e doação total a Cristo e a Igreja, para que com a graça de Deus eu possa ‘em tudo amar e servir’, imitando a Cristo-Servo, e com o coração cheio de amor e gratidão a Deus pelo chamado de amor que me fez”.

Veja todas as fotos

 

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339