O que você procura?

Notícias

Escrito em 23/11/2019 por Fúlvio Costa

Santa Missa na Catedral Metropolitana de Goiânia: “Felizes os convidados para a Ceia do Senhor”

“É o próprio Senhor quem nos diz: ‘Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e Eu nele’” (Jo 6, 56).

Imagem Homilias

O papa Francisco proferiu uma série de catequeses no ano de 2017, sobre a Santa Missa. O contéudo é profundo. Em uma delas, proferida no dia 21 de março daquele ano, o Santo Padre disse que a Missa visa a Comunhão, ou seja, a nossa união com Jesus por meio da comunhão sacramental. “Não a comunhão espiritual, que podes fazer em casa, dizendo: ‘Jesus, gostaria de te receber espiritualmente’. Não, a comunhão sacramental, com o corpo e o sangue de Cristo”.

O papa Francisco explicou que celebramos a Eucaristia para nos alimentar de Cristo, que se oferece a nós na Palavra e no Sacramento do altar, para nos conformar-nos com Ele. “É o próprio Senhor quem nos diz: ‘Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e Eu nele’” (Jo 6, 56).

Francisco também recordou que o gesto de Jesus que deu aos discípulos o seu Corpo e Sangue na última Ceia, continua ainda hoje através do ministério do sacerdote e do diácono, ministros ordinários da distribuição do Pão da vida e do Cálice da salvação aos irmãos. “Na Missa, depois de ter partido o Pão consagrado, ou seja, o corpo de Jesus, o sacerdote mostra-o aos fiéis, convidando-os a participar no banquete eucarístico. Conhecemos as palavras que ressoam do santo altar: ‘Felizes os convidados para a Ceia do Senhor: eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo’. Inspirado num trecho do Apocalipse — ‘Felizes os convidados para a ceia das núpcias do Cordeiro» (Ap 19, 9): diz ‘núpcias’ porque Jesus é o Esposo da Igreja — este convite chama-nos a experimentar a íntima união com Cristo, fonte de alegria e de santidade”. 

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo
Neste domingo (24) a Igreja celebra a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo. Trata-se da celebração do reinado de Jesus, mas é um reinado diferente daquele que nos acostumamos a ver. A realeza de Cristo é aquela do alto da cruz, onde ele entregou sua vida em resgate de muitos em Israel. O próprio evangelho de domingo (Lc 23, 35-43) revela a diferença desse reinado que, do alto da cruz, apresenta a salvação para o homem e revela que ele não é rei deste mundo: ‘hoje estarás comigo no paraíso’ (Lc 23, 43).

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339