O que você procura?

Apostolado da Oração

Escrito em 10/06/2021 por Fúlvio Costa

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus: três Santas Missas na Catedral Metropolitana de Goiânia

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus: três Santas Missas na Catedral Metropolitana de Goiânia

Nesta sexta-feira, 11 de junho, iremos celebrar nas três missas do dia: 6h40, 12h e 19h, a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Participe conosco na Catedral Metropolitana de Goiânia e dedique suas intenções de oração a essa importante devoção da nossa Igreja.

Com estas palavras “Vós tirareis com alegria água das fontes de salvação” o profeta Isaías já prefigurava as riquezas celestiais que infundiria nos fiéis a devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Com São João Apóstolo, aos pés da cruz, nasce a devoção, quando o soldado romano atravessou o lado do Salvador com um lança “e do seu coração jorrou sangue e água”. O culto ao Sagrado Coração de Jesus foi se difundindo com o tempo. Cinco santos: São Boaventura, São Francisco de Sales, Santa Catarina de Sena, Santa Gertrudes, São Pedro Canísio foram difundindo a devoção no anseio de viver o amor humilde e silencioso de Jesus. São João Eudes foi quem elaborou o primeiro ofício litúrgico em honra ao Sagrado Coração de Jesus, mas foi Santa Margarida Maria Alacoque, a grande promotora da devoção com a ajuda de São Cláudio de La Colombière, seu diretor espiritual. 

Em 1765 nasceu o culto oficial ao Sagrado Coração de Jesus. A concessão de celebrar a festa litúrgica veio do papa Clemente XIII aos bispos da Polônia. A festa foi estendida ao mundo inteiro na sexta-feira após a Oitava de Corpus Christi, a partir do ano de 1856, pelo papa Pio IX. A primeira Carta Encíclica sobre o culto ao Sagrado Coração de Jesus foi escrita em 1956, com o nome de Haurietis Aquas, pelo papa Pio XII. No ano de 1844 nasceu o Apostolado da Oração, fundado na França, por jovens jesuítas. A intenção deles era expandir ainda mais a devoção a partir de um programa de vida eucarístico intenso, além da devoção a Maria e o oferecimento diário, isto é, a súplica e reparação em união com o sacrifício eucarístico, a Santa Missa, a Adoração ao Santíssimo e a devoção com uma das Primeiras Sextas-feiras de cada mês com a celebração de uma Santa Missa. O Apostolado da Oração está fundamentado espiritualmente na disponibilidade apostólica; na relação pessoal e efetiva com ele, simbolizada no seu Coração; e no serviço à Igreja numa rede mundial de oração. 

Bom fim de semana a todos!

Acesse o nosso site www.catedralgo.org.br – siga-nos nas redes sociais @catedralgo e @padrecarlos.gomes

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339