O que você procura?

Notícias

Escrito em 04/01/2020 por Fúlvio Costa

Epifania do Senhor – Deus se compromete com a humanidade

A Igreja interpreta a visita dos magos como o cumprimento da profecia de Davi

Imagem Homilias

Neste primeiro domingo do ano, 5 de janeiro, celebramos a Solenidade da Epifania do Senhor. Trata-se da festa da manifestação de Jesus a todos os povos. Os primeiros adoradores do Senhor foram pastores, gente muito simples que trabalhava a noite cuidando dos rebanhos de ovelhas e cordeiros. 

Segundo relatos históricos, os pastores não quiseram visitar o menino de mãos vazias e teriam levado pães e pedaços de queijo para ele e seus pais, Maria e José. Pouco depois, Jesus foi visitado pelos Reis Magos (sábios) que ofereceram presentes ao Menino-Deus: o ouro, que significa a realeza, pois era um presente reservado aos reis; o incenso, a divindade, presente reservado aos sacerdotes; e a mirra, reconhecimento da humanidade e símbolo do sofrimento, era presente aos profetas. Esta última era usada para embalsamar corpos, representava a imortalidade e simboliza também o prenúncio das dores da paixão redentora do Cordeiro a ser imolado para tirar o pecado do mundo. 

A Igreja, portanto, interpreta a visita dos magos como o cumprimento da profecia de Davi: “Os reis de Társis e das ilhas vão trazer-lhe tributo. Que o adorem todos os reis da terra, e o sirvam todas as nações” (Sl 72,10-11). Com os presentes, o menino era reconhecido como Rei, Deus e Profeta.

A Epifania do Senhor é ainda marcada por forte e expressiva piedade popular, inclusive a Folia de Reis, bastante difundida em Goiás.

Siga nossas redes sociais @Catedralgo (Instagram) e Catedral de Goiânia (Facebook).

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339