O que você procura?

Notícias

Escrito em 10/08/2019 por Fúlvio Costa

Lei municipal inclui movimento Terço dos Homens no calendário cívico, cultural e religioso da cidade de Goiânia

8 de agosto passa a ser o Dia do Terço dos Homens na capital

Imagem Homilias

Na noite desta quinta-feira, 8, o movimento do Terço dos Homens foi homenageado pela Câmara Municipal de Goiânia. O evento contou com a presença de diversos membros do movimento, além do arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, e do pároco da Catedral Metropolitana, padre Carlos Gomes Silva. A proposta da homenagem é do vereador Anselmo Pereira. O Terço dos Homens passa a integrar o calendário cívico e cultural da capital, sendo 8 de agosto, o seu Dia oficial. “A lei 10.037, de 26 de maio de 2017, institui o dia 8 de agosto como Dia do Terço dos Homens, na cidade de Goiânia, e insere a data no calendário cívico, cultural e religioso da capital”, afirmou o vereador Anselmo Pereira.

Em sua fala, o vereador disse que a prática de oração em grupo do Terço dos Homens desenvolve-se em muitas dioceses e que a missão do movimento é “resgatar para o seio da Igreja de Cristo homens de todas as idades, pois a presença masculina na Igreja também é imprescindível para a família e para a sociedade.”. Anselmo também deu seu testemunho de orador do terço. “Como adepto do terço, jamais saio sem o meu para qualquer lugar, principalmente para este plenário onde temos a responsabilidade de legislar para o bem, para a melhoria da vida das nossas comunidades. Eu posso estar no meio da estrada, mas se eu perceber que o meu terço ficou, eu volto para buscá-lo. Anselmo disse que o seu terço foi abençoado por São João Paulo II quando esteve na capital. 

 

Nosso arcebispo, Dom Washington Cruz, também se pronunciou. Agradeceu pela homenagem e disse que o Terço dos Homens é um importante movimento da Igreja. “Em um mundo descrente, numa era em que a paternidade está muito diluída nas famílias, o sentido de Deus que se perde na sociedade, fazendo as próprias leis sem considerar o plano divino da criação, é fundamental termos o Terço dos Homens ou os homens do terço. É bonito de ver eles reunidos rezando. Em Aparecida houve a Romaria do Terço dos Homens que reuniu 60 mil homens. Então, a homenagem é justa, pois o Terço dos Homens merece todo o nosso apreço, louvor e os nossos cumprimentos nesta noite. Eu peço ao Divino Espírito Santo, Senhor que dá a vida, que derrame sobre os homens do Terço dos Homens, a sua luz, sua graça para que possam na sociedade, na família em que estão, ser um sinal de Deus. Que Nossa Senhora, esposa do Espírito Santo os prepare pelo terço a sempre estarem com os ouvidos atentos à voz de Deus, do Pai que diz: ‘este é meu filho predileto. Escutai-o, ouvi-o”’.

O pároco da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora (Catedral) padre Carlos Gomes, também elogiou a iniciativa. “A homenagem e agora dia oficial do Terço dos Homens na cidade de Goiânia é uma importante conquista para aproximar as pessoas de Nossa Senhora, sobretudo os homens. “Não é muito comum historicamente falando ver homens reunidos para rezar, então, essa é uma novidade boa e entrando no calendário municipal é extremamente importante porque é uma maneira também de homenagear a nossa Mãe do Céu, a Mãe do Divino Amor e da Providência. É uma motivação a mais para os homens rezarem e com essa aproximação de Nossa Senhora adquirirem um pouco da doçura da Nossa Mãe que que com certeza colabora para o bem da sociedade".

Paroquiano da Catedral de Goiânia, Cleone Macedo de Freitas participa do Terço dos Homens há dez anos. Para ele, a homenagem é um momento festivo. “A homenagem é uma forma de reforçarmos aquilo que acreditamos, a fé que temos. É um momento festivo porque o Terço dos Homens é uma luz, um rumo, um amparo, segurança e alívio. Quando comecei tive a sensação de estar aliviado após rezar, aproximar de Nossa Senhora”.

Demival Barbosa de Oliveira, da Paróquia São João Batista, do Setor Garavelo B, em Goiânia, comenta o significado do Terço dos Homens em sua vida. “É um acontecimento que nos ajuda a caminhar próximos de Maria, aprendendo com ela a cada dia ser um cristão melhor. Acreditamos que é uma força que está nos aproximando como cristãos, que nos responsabiliza com as nossas famílias, os nossos lares, comunidades e a gente acredita muito na presença de Deus no Terço dos Homens. Que as bênçãos caiam sobre cada um de nós para que possamos ser iluminados e conduzidos”. 

Guilherme Calafiori, um dos precursores do Terço dos Homens na Arquidiocese, agradece a Deus por este movimento crescer nesta Igreja particular. “Quando nós iniciamos o Terço dos Homens, em 2004, não imaginávamos que o movimento fosse tomar Goiânia. Como cresceu. Hoje somos 85 grupos de Terços dos Homens espalhados por várias paróquias, capelas, enfim, muitos lugares. Sempre dentro do templo, da igreja ou da capela, permitido sempre pelo pároco ou administrador. Dom Washington pediu que sejam abertas as portas da Igreja e realmente foi uma profecia e houve abertura para o movimento crescer”. Calafiori também disse que existem muitos testemunhos da transformação de vidas a partir do movimento, como é o caso do padre Wenefredo, sacerdote da Arquidiocese de Goiânia que, segundo ele, discerniu rezando no Terço dos Homens. “É um exemplo de sacerdote, de vocação a partir do Terço dos Homens. Que tenhamos mais sessões como esta, e mais Terço dos Homens em nossas paróquias da Arquidiocese de Goiânia”, concluiu.

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339