O que você procura?

Notícias

Escrito em 16/11/2019 por Fúlvio Costa

“A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida” (Jo 6, 55).

Na Catedral temos Santa Missa em seis horários no domingo

Imagem Homilias

A Eucaristia é luz antes de tudo porque em cada missa a liturgia da Palavra de Deus precede a liturgia eucarística, na unidade das duas “mesas”, a da Palavra e a do Pão. Esta cotinuidade emerge no discurso eucarístico do evangelho de João, em que o anúncio de Jesus passa da apresentação fundamental de seu mistério à ilustração da dimensão propriamente eucarística: “A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida” (Jo 6, 55). Sabemos que isto pôs em crise grande parte dos ouvintes, levando Pedro a fazer-se porta-voz da fé dos outros apóstolos e da Igreja de todos os tempos: “Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna” (Jo 6, 68). Na narrativa dos discípulos de Emaús, Cristo mesmo intervém para mostrar, “começando por Moisés e por todos os profetas”, como “todas as Escrituras” levavam ao mistério da sua pessoa (cf. Lc 24, 27). Suas palavras fazem “arder” os corações dos discípulos, tiram-nos da escuridão, da tristeza e do desespero, duscitam neles o desejo de permanencer com ele: “Permanece conosco, Senhor” (cf. Lc 24, 29).

Fonte: (Carta Apostólica Mane Nobiscum Domine – São João Paulo II)

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339