O que você procura?

Artigos

Escrito em 12/04/2018

Poluição mata mais que guerra e violência

a poluição do ar foi responsável por 6,5 milhões de mortes, seguida pela poluição da água, com 1,8 milhão de óbitos

Pedro Miskalo

Pedro Miskalo

Revista Mundo e Missão

poluicao-mata-mais-que-guerra-e-violencia-0380564.jpg
Uma em cada seis mortes prematuras no mundo, registradas em 2015 – cerca de nove milhões –, são atribuídas a doenças por exposição tóxica, de acordo com um recente estudo da revista científica The Lancet. Segundo o artigo, a poluição do ar foi responsável por 6,5 milhões de mortes, seguida pela poluição da água, com 1,8 milhão de óbitos. Este número, considerado conservador pelos autores do estudo, é 1,5 maior do que o número de pessoas mortas pelo tabagismo, três vezes o número de óbitos causados por AIDS, tuberculose e malária, juntos, e 15 vezes superior ao número de mortes em guerras ou outras formas de violência.
 
Segundo o estudo, das mortes relacionadas à poluição, 92% ocorreram em países de baixa ou média renda. Uma em cada quatro mortes prematuras na Índia e uma em cada cinco, na China, foram atribuídas à poluição. A capital do Vietnã, Hanói, teve apenas 37 dias de ar limpo durante todo o ano passado, segundo dados as ONG vietnamita Green Innovation and Development Centre (GreenID), reconhecida pelo governo. O documento revela também que no ano passado a contaminação atmosférica média anual em Hanói foi quatro vezes superior ao que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera aceitável.
 
O estudo estima um prejuízo de 4,6 trilhões de dólares anuais – ou 6,2% da economia global – relacionado à poluição e às mortes causadas por ela. “O que as pessoas não percebem é que a poluição prejudica as economias. As pessoas doentes ou mortas não podem contribuir com a economia. Precisam de cuidados”, diz Richard Fuller, um dos autores do estudo e chefe da organização Pure Earth, que se dedica à despoluição. “Ministros das Finanças ainda seguem o mito de que, se não deixar a indústria poluir, não haverá desenvolvimento. Isso não é verdade”.
 
Os Estados de menor renda gastam em média 8,3% do seu PIB para combater os danos causados pela poluição, enquanto os países desenvolvidos desembolsam 4,5%.

Atendimento

(62) 3223-4581 / 3225-0339